Pink About It

english

15 de outubro de 2012

Desvendando o estilo, Isabel Marant Spring 2013.

Foi a Fê Prestes – @ferdiprestes – quem começou a tag “Desvendando o estilo” aqui no Pink About It.  Nos posts sob este título, it girls e ícones de estilo tem seus segredinhos de styling desvendados e descritos pela Fê para nos inspirar.

Hoje me utilizo da mesma tag mas, para dessa vez, desvendar o estilo de uma coleção: Isabel Marant Spring 2013.

A designer francesa, não é a primeira vez que comentamos aqui, tem sido uma das principais hitmakers da moda. Qual o segredo por trás disso? Muito trabalho, por supuesto, uma “conexão banda larga” com o zeigest, e, no caso da coleção Spring 2013, objeto deste post, uma bela escolha de musas inspiradoras: nada menos que a dobradinha Jane Birkin + Brigitte Bardot.

Como se não bastasse todo o talento de Isabel Marant para desenvolver peças que vão ao encontro dos nossos desejos, eu diria que desta vez foi covardia, e que ela pegou pesado capturando nos looks o estilo de duas mais estilosas mulheres que já vimos. Cabe observar porém que a inspiração não é traduzida de forma literal, mas sim, uma releitura moderna do estilo de ambas. Pode haver algo melhor? – eu me pergunto.

 

 

Uma pegada boho – toque habitual da estilista, comprimento mini, crop tops, decorativismos como bordados com carinha vintage e gupires aplicados em peças lisas e estampadas, capas sobre vestidos de comprimento mini , sandálias com amarrações no tornozelo, entre outros detalhes –  tão simples quanto precisosos –  são o que compõe o luxo despretensioso da coleção.

Mas se as peças dela estão muito distantes de você, beba direto da fonte, experimentando alguns dos “truques” das musas que inspiraram sua criação:

Pra fazer o estilo mulherão de Brigitte, não há como pular as etapas de beauté no get the look:Volume na parte superior da cabeça em penteados de cabelo solto ou preso são marca registrada. Faixas largas, lisas e com motivos florais, também eram marca registrada de Brigite e são a cara do verão, aproveite! E para finalizar a beleza de BB, não há como fugir de olhos bem delineados nas partes superior e inferior.

Já para obter o jeitinho de menina cheia de sex appeal de Jane B, começemos observando a franjinha e os cabelos sempre desgrenhados, proposta total.

Depois, batinhas amplas com carinha hippie somadas a jeans de cintura alta, boca de sino ou cigarrete, são a cara de J.

Tubinhos em comprimento mini também parecem ter nascido ou sido inventados por/para ela também. E em ocasiões mais glamourosas, rendas precisosas e bordados decorados adornam o shape em questão, fazendo contraponto com seu make nada e seu cabelo natural do tipo “sequei ao vento”.

 

 

I’m totally inspired by <3

Beijos, @recallage

imagens: moda operandi e reprodução.

 

 

 

01 de outubro de 2012

Hoje eu queria sair assim

Hoje eu queria sair assim, ou de algum outro jeito, desde que com essa jaqueta.

É brincadeira, eu amei todo o look e sairia integralmente assim, mas é inquestionável que a jacket Isabel Marant é a peça que faz o look, né? Não curti as boots desta coleção que tanta gente fala, mas a jaqueta…A-mando!

beijos, @recallage
foto: stockholmstreetstyle

07 de maio de 2012

All that jeans

Tá certo que jeans (ou brim mesmo, como se falava na “minha época”, kkk) é uma paixão minha, e só isso já justificaria a presença frequente no Pink.

Mas além da minha predileção, tem uma outra razão para “ele” estar aparecendo tanto por aqui. Parece que o jeans em geral está vivendo um grande momento. Está nas revistas, nos melhores sites e blogs de moda por aí.

Quer saber a marca, modelagem ou lavagem in?

Isabel Marant, a mesma que popularizou a febre de sneakers, e que já é especialista em lançar hits, resgatou do passado hippie a lavagem tie dye numa modelagem skinny, acrescentando cor:

Objeto de desejo de muitos fashionistas, confesso que tenho minhas restrições e que, pra mim, soa mais como um deja vu que não vale o (alto) investimento X ficar na moda por uma coleção (coisa que, alías, eu acho que não vale quase nunca).

Voltando a pergunta inicial, tudo indica que não há marca, modelo ou lavagem unânime. Meio que vale de tudo, e o que vale mais mesmo é a exclusividade tipo one of a kind. Modelagens antigas: boyfriend, baggy (…) e o clássico que você quiser e tiver coragem de reeditar está valendo, mas mais do que isso, uma mancha, um spike ou um rasgado que sejam só seus são o que há de mais cool.

Tá aí o belo registro do Street FSN (amo de paixão!) que não me deixa mentir.

Da inocente a jaquetinha com cotovelo furado – que eu já fiz e amei – à “calça-shorts” de gosto duvidoso, o que vale aqui é a inspiração. Quem pilhou pra reeditar o seu?

beijos, @recallage
fotos: Vogue.com e Streetfsn by Nam.

11 de abril de 2012

Sneaker tool fever

Sim, uma febre. E a vontade de escrever sobre isso é oriunda de um post da minha amiga Ane Gick, a advogada mais “in” que conheço, sempre ligada em tudo, sempre “trabalhando” com opinião. Well, a Ane postou lá em janeiro compartilhando a Vogue Brasil que os sneakers da Isabel Marant seriam um verdadeiro hit, bingo

Aqui no hemisfério norte a febre começara em novembro, evidentemente após os reflexos da aparição de Beyoncé, no clipe ”Love on Top”, lançado em meados de outubro. Concluí então que se tratava de um fenômeno de rápida e vasta disseminação:

 

 

Há poucos dias atrás, após algumas várias adaptações do modelo sneaker, a Ane posta outra declaração no Facebook, algo como: Por que esses tênis glamourosos com saltinho escondido sao chamados de “sneakers”? Afinal nós conhecemos bem o conceito de um verdadeiro sneaker, e ele nunca teve salto!

Foi aí que uma outra querida e informada amiga, a designer de sapatos Fernanda Sklovscky nos contou qual foi a marca que começou a fabricar esta modalidade (uma brilhante idéia que reúne conforto e altura, certo? ), a Nova Iorquina About 80%20  foi quem patenteou o que se chama The Original Hidden Wedge™, ou seja, “o original saltinho escondido”, o que acaba transformando sapato em um “tool shoe”, ou seja, um sapato-ferramenta que une conforto e funcionabilidade estética. Entre os modelos mais clássicos temos a sandália Molly Wheat e o tenis Eliotte Gemoetric:

 

Isto posto, pincelei aqui os mais recentes lançamentos: beijos pro colorido e simpaticíssimo modelo Dorada sneaker wedge, Marc by Marc Jacobs. Bem mais pertinho de nós a salvadora Schutz lançou 4 modelos assinados por designers e stylists. Aqui vai o meu preferido que mistura tapeçaria folclórica com spikes, criado por Matheus Mazzafera.

Já os “flats”, ou seja, sneakers mesmo porém de luxo daria destaque para estes 4, em especial os milaneses da Soisire Soiebleu, que não repetem a padronagem (lençoes lindos) e possuem cadarços de cetim!

*vale lembrar que a primeira iniciativa sneaker luxo que eu conheço foi a collab entre Pharell e LV, em 2009.

*também vale lembrar que tênis com salto não é novidade, mas disfarçar o salto é uma grande evolução, principalmente no que se refere a estética.

Enfim, não importa a sua altura, usar tênis hoje em dia tem outra conotação  já que eles não são mais exclusividade dos garotos, muito menos a composição ideal para nossos looks esportivos. Eu que quase fui advogada estaria salva, me imaginei de terninho preto com estes sneakers aqui. Eles não vêm com saltinho imbutido mas é isso que chamo de “tool”.

Beijos.

Por Isadora Bertolucci

Fotos: divulgação.

 

11 de janeiro de 2012

Sobre Matthew Williamson e étnicos inspired

Matthew Williamson não era um nome da moda pelo o qual eu tinha grande estima, até ver, no British Fashion Awards 2011, Olivia Palermo e Poppy Delevingne usando vestidos assinados por ele.

Mas não só me chamou atenção o fato de as “meninas it’s” estarem usando os seus vestidos (sinal certo de tendência que vem por aí), mas também os vestidos lindíssimos (o da Poppy em especial), olha só:

 

A inspiração étnica em estampas, bordados, cores e texturas é o que há e já faz um tempo.

É fórmula de sucesso de marcas queridinhas como Isabel Marant, que na última coleção outono-inverno usou e abusou de navajo prints assim como Proenza Schouler, outra marca inn do momento.

Mas voltando ao “MW”, onde tudo começou, olha a graça da clutch “étnicíssima” (inventei uma palavra agora?) à venda no Net-a-porter (pela bagatela de 1325 dólares)

Fofa, né?

De tudo isso então, ficam 2 coisas: a certeza de que ainda não é neste inverno que peças étnico inspired devem nos deixar e, que Matthew Williamson é um estilista que tá valendo a pena acompanhar.

beijos, @recallage

02 de dezembro de 2011

Hoje eu queria sair assim

Destaque pra calça, da coleção AW Isabel Marant – marca francesa que foi uma das primeiras a trazer (de volta) às passarelas os jeans coloridos – bem antes da febre por vermelhos, brancos e afins.
Quem aposta que daqui há pouco a gente vê bem parecida na Zara?
(e que vai torcer por isso ;) )
beijos, @recallage
foto: STREETFSN

16 de junho de 2011

Moda e música

Gostei tanto de ouvir Smells like teen spirit do Nirvana e aquele remix louco no desfile da Iódice, que ontem, enquanto escrevia o post sobre o backstage, esse assunto ficou na minha cabeça.

Amo música. Amo o poder que ela tem de nos transportar, de criar um astral, e, nesse caso específico da trilha de um desfile, o papel dela na criação do enviroment que nos contagia e faz sentir e perceber, muito mais do que simplesmente ver.

Pensei também que todo mundo entrevista o designer para saber a inspiração da coleção, o maquiador para saber qual era a idéia à transmitir com o make, o cabelereiro pra saber o mood nos penteados, mas ninguém conversa com o DJ pra saber o porque da escolha DAQUELA música. E o papel dele – DJ – e dela – a música, é tão importante!

De repente hoje, num tweet, vejo que na cobertura super profissional do FFW na SPFW está a playlist da semana de moda, e em alguns casos, até o que o DJ pensou pra fazer aquela escolha.

Muito bacana! Confere aqui

E pra engordar nossa playlist fashion, achei também o que rolou em alguns desfiles Spring Summer 2011 internacionais, em Paris:

Zac Posen: Love to love you Baby / Donna Summer

Stella McCartney: Girls and boys / Blur

Chloe: I second that emotion / Smokey Robinson & The Miracles

Isabel Marant: Rapture / Blondie

e em NY:

Diane Von Furstenberg: Trois Gymnopedies / Gary Numan

Marc by Marc Jacobs: Disco Workout / Don Thomas

DKNY: Paris / Friendly Fires

Tommy Hilfigier: Burning down the house / Talking heads

Bora baixar?

beijos, @recallage

Imagens: Style.com

Destaques

Busca

Arquivos

Blogroll

Tags

Calendário

julho 2014
S T Q Q S S D
« dez    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Newsletter

Muitas das imagens deste blog vem de fontes diversas, sendo em sua maior parte externas e muitas não autorizadas. nenhuma das fotos pertencem ao Pink About It, a menos que sejam creditadas. Se alguma foto de sua autoria estiver neste blog e você deseja sua remoção, favor enviar um e-mail para renata@pinkaboutit.com que prontamente a retiraremos do ar. Obrigada!!!