Pink About It

english

21 de setembro de 2012

Luxup, special, old and new from London

Em nossa estada em Londres recebemos um convite especial do Luxup. O members-only club, que oferece benefícios e privilégios especiais relacionados a moda e marcas de luxo de todo o mundo aos seus participantes, nos convidou a visitar a Liberty, uma das lojas de departamentos mais tradicionais da cidade (assim como Harrods, Selfridges, Harvey Nichols, etc) para uma experiência especial: personalizar nossas lunettes com nossos nomes gravados.

Olha a graça que ficou meu Ray Ban Club Masters com meu nomezito na lateral:

 

 

 

Sei que parece uma bo-ba-gem, mas depois disso meu óculos de sol ficou tão especial…! Tem um q de vintage, um q de traditional e, o que eu mais gosto, um q de diferente-de-todo-mundo.

Fico pensando que minha filha ou minhas netas vão usar um dia, assim como amo jóias de família, como os anéis que herdei da minha avó. Ou então, vai ser como os milhares de Ray Ban Aviator que meu pai usava quando eu era criança ainda, e que morro pensando que não sobrou unzinho pra contar/fazer mais história. Só tem que durar até lá…

Porque comigo, vintage é assim. Tenho aversão a Brechó, e não por falta de tentativa, mas acho que coisas antigas só tem valor se tiverem história conhecida, e de preferencia a minha. isso, na minha humilde opinião, pode fazer uma peça usada, que já não teve o encanto da compra, do cheiro de couro novo, do papel de seda,  valer a pena.

Alguém mais com essa estranha mania? Kkkk..

Beijos, @recallage

 

 

21 de setembro de 2012

Look do dia – London Fashion Week dia #2

Bom, look do dia não tem muito o que explicar, né?

Só posso dizer que a peça principal do outfit deste dia – e que está entre minhas novas paixões – é essa saia Patrícia Vieira, em couro tatuado.

Aliás a estilista tem alguns outros itens na minha wish list, como a camisa de couro igualmente tatuada e a calça mestiço, também de couro, mas toda rasgada, um delírio!

Nesse dia fotografamos o look de manhã cedinho em Convent Garden, o que explica o Caramel Machiatto da Starbucks fazendo figuração.

 

 

 

 

Mas sabe que acho que o “café” contribui pro clima da foto? Vai dizer que não parece foto de street style gringa? kkk..

Beijos, @recallage

o look: Saia Patrícia Vieira, top Topshop, jaqueta Zara, sapato Valentino, bolsa Prada e óculos Celine.

foto: Victor Fernandes

18 de setembro de 2012

Plastic dreams came true

Lembram dos meus (ou seriam nossos?) plastic dreams de verão?

Pois não resta dúvida de que eles se tornaram uma realidade.

Só dá sapatinhos com detalhes em “plástico” ou outras texturas, mas é unânime a preferência pelos materiais translúcidos.

Repara só nos pézitos das colegas bloggers que são uma boa amostra do que está rolando por aqui:

Louboutin_laçinhos_

Paula Martins, do blog Look do dia e seu Louboutin de laçinhos

Miezko_scarpin_spikes_pinkaboutit

A Ane Medina, do blog Eu maquio, com Miezko de spikes

Marina do blog Ask Mi (e a marca do sapato eu vou descobrir ;)

Nati Vozza do Glam4You de Prada

Mariah Bernardes, do blog da Mariah com Nicholas Kirkwood

Eu já matei meu desejo, logo mais eu mostro pra vcs aqui.

Beijos, @recallage

 

15 de setembro de 2012

London calling

É, parece que foi ontem (não pensem que não agradeço ao papai do céu, a TAM e a turma do Fhits guardadas as devidas proporções, é claro) e felizmente estou aqui mais uma vez.

Andei meio sumida na última semana porque estava resolvendo coisas da vida, e, COMO tem coisa, né?

Sobre essas não vou contar porque, sinceramente, tooo boring (estilo desperate housewives porém sem a caricatura que faz da série uma comédia).

Passo por aqui pra contar, isso sim, que estou em Londres, essa cidade que tanto amo e que super me inspira, e mostrar rapidinho as coisas boas ocorridas nos últimos 2 turnos, desde minha recente aterrissagem na terra da rainha (além de dizer que essa semana vai valer passar aqui pelo Pink pra gente bater um papo).

Já sobre as últimas 12 horas:

1 – Sabe aquele dia em que você se olha no espelho e gosta do look sem nenhum motivo ou inspiração especial? Essa fotinho no elevador é sobre isso e sobre como cheguei aqui =)

2 – Fiz a mala mais “objetiva” de toda a minha vida numa ocasião fashionista como a LFW. Me digam depois se foi enxuta demais, ok?

3 – Achei que já conhecia muitos bons hotéis em Londres mas essa cidade não tem fim. Do Corinthia Hotel, onde estamos hospedadas, deixo por hora as flores lindas e o cartão delicado, que recebi ao lado de champagne e boas vindas. Depois quero contar mais.

4 – Graças a TAM e a parceria da empresa com o Fhits este ano foi mais rico, mais recheado e colorido. E quando falo em “fidelidade”, sorry o trocadilho, I really mean it!!!

5 – Chegar no quarto do hotel e encontrar flores, champagne e um cartão personalizado, escrito de próprio punho, não tem preço. Encontrar em cima da sua cama o convite para desfile da Burberry na London Fashion Week endereçado à você…OooI?? Ploft.

6 – E pra acabar a noite, e os meus relatos, mas só começar os trabalhos, o registro de um querido jantar de boas vindas no Mandarin Hotel oferecido pela NK Store  (loja que amo), e com make feito em mim pela minha querida amiga Ane Medina – popularmente conhecida como Eu Maquio, pra eu pagar de bonita apesar do jet lag.

Beijos, @recallage

09 de agosto de 2012

Straight man for mad womans

Já falei algumas vezes por aqui sobre a estética masculina e peças do guarda roupa “deles” que amo.

(Mas leia o post até o fim porque prometo que isso vai além de uma dica tipo “roube um cashmere do marido” – coisa que faço com bastante frequência e recomendo, mas que, realmente não vem ao caso – ou o tal do boyfriend jeans. Esquece isso e vem comigo).

A mais recente menção foi no primeiro post pós chegada de Londres, onde de-cla-rei num teaser instigante – ao menos espero, rsrs – minha mais nova, ou, nem tão nova assim, paixão por roupas masculinas.

A questão é a seguinte: enquanto nós mulheres nos jogamos no fast fashion, misturamos estampa com estampa e ainda arrematamos a produção com um maxicolar com pedrarias (desses que, até pensei esses dias, se víssemos há dois anos atrás e a introdução deles no mercado não tivesse sido feita por Lanvin, diríamos que é alegoria típica do carnaval carioca), os homens, driblando toda a restrição e a pouca oferta de ousadia, tem abusado de peças bem cortadas, boa alfaitaria, toques de cor na medida, brilho fosco bem pontuado, sobreposições (…) Uma aula de estilo.

Meu marido que me desculpe, e me desculpa porque sabe bem o que quero dizer, nesta última estada em Londres não tirei o olho deles.

Pensa numa calça caqui com barra dobrada + oxford ou destroyed boots, t-shirt básica e um cintinho cheio de bossa. E naquele terno preto, sequíssimo tanto quanto elegante, do tipo “precisa-mais-o-quê?” Em tempos de sandálias Prada fumegantes, é de se pensar, não?

Resumo da (minha) ópera? Comprei mais um slipper, um mocassim, e minha melhor descoberta (que não sei se é brand new, mas foi um prazer pra mim) é a The Kooples.

A marca francesa, com pegada rock n’ roll, carinha vintage, e toda trabalhada no British-cool lifestyle, oferece peças “mistas”, que vestem homens e mulheres, muitas vezes tendo para ambos, em suas coleções, os mesmos cortes, cores, e a possibilidade de coordenar o look deles e delas, como nas fotos da campanha que falam (e inspiram) por si só:

 

e nas imagens do lookbook:

Cansou de boho, étnico, do visual carregado e difuso e decorativismos mais? Então olha com carinho para os ternos, blazer com bermuda, máxi cardigans, oxfords, mocassins e etc, pra ir pra (bem) longe do lugar comum.

P.S.: Não tenho a menor pretensão de praticar o desapego com meus máxicolaes, tampouco deixei de amar uma estampa de onça. No entanto, na moda como na vida, viajar, ou experimentar – eu diria, definitivamente é viver.

Beijos, @recallage

Imagens: thekooples.co.uk

07 de agosto de 2012

Me & Pink About It em Londres, nas Olímpiadas

Londres é sempre incrível, como imagino que todos os jogos Olímpicos sempre sejam também.

Felizmente já tive a oportunidade de ir à Londres algumas vezes mas, – Olímpiadas – foi a minha primeira vez. E foi demais!

Pra resumir – e quem me conhece sabe – não entendo nada de esporte, regras de jogo, composição dos times, e minha expertise esportiva se limita à remotas lembranças das aulas de educação física.
Agora imaginem esta pessoa, no caso, eu – ou a reação do seu esposo e cunhado quando, em meio a um jogo de basquete “sai” um sonoro-até-demais “Vai Varejãaaaaaao!!!”

Foi assim que tudo começou e ao final da semana e no segundo jogo de volêi da seleção brasileira, eu – que quase não bebo, segurava um copo grande de cerveja, tinha dor de garganta e conhecia absolutamente todos os jogadores, perfil de saque, número da camiseta – tudo a ponto de gritar, lá de cima da torcida, instruções para o Bernardinho – acreditem.

Comédias à parte (e como é bom lembrar, e como é bom rir da gente mesmo), em Londres ficou a minha voz mas comigo voltou a sensação de uma das experiências mais bacanas que já vivi: a de estar nos jogos Olímpicos EM Londres, minha cidade do coração.

Pra dividir rapidamente a semana de moda e esporte, um overview powered by instagram:

1 – Meu hotel era em Knightsbridge, região da cidade na qual eu nunca tinha ficado e foi ótimo desbravar, a menos de uma quadra do Harrod’s, Zara, Top Shop e Sloane Street, sentiu o prejuízo?

2 – Foi beeem difícil decidir qual dos 2 slippers de Charlotte Olympia levar já que tenho amado esse modelo de sapato e amado bastante as criações da designer em questão. A quem interessar possa, fiquei com onça + boca = escândalo.

3 – Iphone covers viraram um vício. Já penso na possibilidade de uma seção especialmente desenvolvida para eles no meu closet, pra ficar mais fácil de coordenar com o look do dia. Hahaha..Just kidding!!
(Essas são do Harrod’s, by White Diamonds e tem um diamante fofo cravejado de cristais Swarowski).

4 – O restaurante Hakkasan é outra maravilha que se pode encontrar em Londres (e em pouquíssimos outros pontos do globo). Não é só o cardápio que vale a pena. Com decoração, iluminação, música “super clima, é uma ótima pedida para uma noite elegante.

5 – Calcula a alegria de estar em Londres e ligar pra minha irmã dizendo: “Mana, tô na Glamour, compra muitas edições da revista!!!” By the way, já viram lá?

6 – Outra orgia gastronômica sem igual se pode vivenciar no Matsuri. Um japonês contemporâneo que tem, em frente à cada mesa, uma chapa onde o chef prepara seu prato na hora. Repara no show pra fazer minha sobremesa – abacaxi flambado com sorvete de creme.

7 – Chegar ao parque Olímpico e ver muitas bandeiras de países diferentes é uma emoção à parte. Chegar ao parque Olímpico de metrô, sem confusão, sem medo de assalto, com plena sinalização é coisa de primeiríssimo mundo, com o perdão do trocadilho, e um exemplo para nós brasileiros. #querovernacopa =)

8 – Foto que dispensa legenda caso você tenha lido o primeiro parágrafo.

9 – A antenadíssima H&M fez uma coleção de roupas esportivas (shorts de corrida dourado metalizado ou a mesma peça com estampas gráficas em tons de neon, tudo “trabalhado na tendência”) no Westfield London Shopping Centre – novo shopping de Londres que ficava dentro do parque Olímpico e, embora eu prefira a possibilidade de caminhar pelas ruas da cidade, vale a pena conhecer. Informação útil aos fashionistas, os escritórios do Net-a-porter que visitamos na última semana de moda com o fhits ficam lá.

10 – Por último e não menos importante, o Hyde Park em um dia de verão lá pelas 10h da manhã. Cadeirinhas alugadas sim, crianças fazendo pic nic, meninas de saias mídi carregando um livro amarelado de tão antigo – um cena poética e memorável que diz muito sobre a cultura inglesa.

beijos, @recallage

26 de julho de 2012

Estilo Olímpico, to get inspired

Muito se engana quem pensa que a moda é um sistema isolado, que nada tem a ver com o que acontece no mundo. Pelo contrário, a moda acompanha e reflete as mudanças e desejos de uma época. Por isso, não é mera coincidência que, em ano de Olimpíadas, a moda volte o seu olhar para o estilo esportivo – ainda mais sendo os jogos em Londres, a atual capital do mundo fashion.

Nem pense em torcer o nariz e dizer que lugar de roupa esportiva é na academia. A moda da vez é urbana e sofisticada demais para ficar só nas quadras e pode ser sua companheira em looks que vão desde o trabalho até programas noturnos. Para fazer uma produção sporty de sucesso, pense em calças amplas de seda, adicione tons neon, listras laterais, um bom scarpin e voilà!

Já a versão mais esportiva do look esportivo – com o perdão da redundância – pode ser composta por um short de corrida de couro, um sneaker de salto e um máxi-suéter. Quer ir além? Invista em uma mochila e um colete ou casaco de gomos, estilo Moncler. O contraponto entre os elementos esportivos com os tecidos e acessórios sofisticados são o segredo do sucesso. Sabendo dosar, você não ficará com cara de quem acabou de sair da academia, pode acreditar.

Agora todo mundo tem um motivo extra para assistir os jogos olímpicos: buscar inspiração para o look nosso de cada dia.
Por @ferdiprestes
Imagens: Net-a-porter

26 de julho de 2012

Hoje eu queria sair assim

Mais uma inspiração do tipo “chega verão“, com uma combinação que tenho adorado: saias/shorts com botas:

Estou fazendo minha mala para Londres agora (é #pinkaboutitnasolimpiadas – me acompanhem no instagram ou twitter, é @recallage!) pois embarco hoje à noite, e só penso em montar com looks com essa idéia.

Vou ver se lá eu fotografo os looks que usar, com esta inspiração, para dividir aqui.

beijos, @recallage
foto: fashionvibe

23 de fevereiro de 2012

Londres in a casual mood, radar Eudora

A Eudora, marca que é parceira do Pink About It, criou o Radar Eudora.

Para realizar este radar aqui em Londres, cada uma de nós recebeu um tema, com o qual tivesse afinidade, e deveria ir em busca e selecionar conteúdos durante a viagem que tivessem sinergia com o momento Eudora em questão.

 

Meu tema: momento casual (e se fosse um jogo de dados, este tema para mim seria o equivalente ao dadinho marcando número 6). Que sorte poder relacionar momento casual (super me identifico com esse mood) + Londres (cidade que já visitei algumas vezes e que amo tanto) num post!

Resolvi então montar o roteiro de um dia curtindo a cidade:

Café da manhã: Me desculpem mas não tem nada mais casual do que um caramel machiatto (amo Starbucks e peço sempre esse café) to take away, pra ir curtindo enquanto caminha pela cidade ou pega um metrô.

 

 

Manhã: Tate Modern (foto), Design Museum ou Victoria & Albert Museum (o que tiver, no momento, a exposição temporária que mais te agrade).

 

 

Almoço: Saint Christopher’s Place, sem citar nenhuma opção específica, qualquer restaurante charmosinho como uma boa pizzaria ou no Carluccio’s, que sempre tem bons queijos e um bom vinho que em qualquer circunstância caem bem.

 

Para uma tarde de compras, uma passada rápida (se vc conseguir) no Selfridge’s, logo ao lado, pra ver um pouco de tudo, mas saindo antes de bater a vontade de consumir a loja inteira.

Se o dia fosse de luxo, a próxima parada poderia ser a New Bond Street, mas o dia é casual e vamos para Carnaby’s Street. Lá a gente pode encontrar lojinhas de todos os tipos de coisas legais.

 

Pode ir na Gola e se dar de presente um tenisinho que, ao menos, acho super charmoso.

Pode passar na Muji , marca japonesa com portfólio enorme de produtos incríveis, de utensílios para casa, materiais para escritório até roupas, tudo muito básico, com design minimalista, grande parte feita de material reciclado ou politicamente correto, e política “no-logo, no-brand, ou seja: a marca não aparece em nenhum detalhe do produto (tem coisa mais casual do que isso?).

Até o casual americano está presente ali, representado pela american apparel . Curte? Boa oportunidade para adquirir boas malhas lisas, com ampla cartela de cor e shape e bons preços.

E se Gola não agradou, passa na Size, uma multimarcas de tênis bacanas.

Para continuar registrando a cidade, pode dar um pulo na Lomography e curtir o mundo já conhecido e irresistível que gira em torno da marca e talvez adquirir uma câmera que faça fotos diferentes, interessantes.

No meio disso tudo você provavelmente ainda vai entrar em tantas outras lojas bacanas que, quando se der conta, é provável que a tarde já tenha chegado ao fim. Bom momento para visitar a Boots, rede de farmácias que tem desde medicamentos até os melhores cosméticos e produtos de beleza e bem estar.

Uma paradinha para descansar e um bom lugar para isso pode ser o Shakespeare’s Head. O pub, fundado em 1735 e que, reza a lenda, pertencia a parentes distantes do poeta – pode ser uma boa oportunidade para você curtir uma típica pint.

Por fim, jantar no Matsuri , um restaurante japonês onde você senta em frente a chapa (que literalmente esquenta) e vê seu prato sendo preparado, um super astral.
(Você vai sair com o cheiro do prato que escolheu mas, pode acreditar, vai ter valido a pena).

Pra fechar com chave de ouro um bom musical e Londres sempre tem muitos em cartaz. Meus dois últimos e que recomendo foram Ghost e Dirty Dancing (patrick Swayze feelings) mas há realmente muitas opções, veja o que agrada dentre as opções disponíveis.

E este pode ter sido o fim de um dia muito bacana inspirado no tema Eudora e o momento casual que tem linhas como a Aflorá – com produtos como óleos bifásicos, sabonetes e hidratantes com textura e perfumes suaves – destes que nós gostamos de ter à mão para nos recompor, curtir e relaxar ainda mais depois de um dia como este.

Cheers!

beijos, @recallage
minha foto: by Naty Vozza no instagram.

19 de fevereiro de 2012

Cook or shop candy colors – Lançamento MAC no Selfridges

E ao que parece candy colors vão para o trending topics da moda com a mesma intensidade que o já (graças a Deus, quase) superado mix color blocking.

Muitas das lojas aqui, especialmente as de fast fashion (vou mostrar depois), tem vitrines repletas de peças em tons de rosa, verde, amarelo, azul, todos candy.

E ontem foi a vez da MAC lançar no Selfridges duas linhas de produtos da coleção COOK SHOP.

Ambas brincam com temas do universo feminino:

Cook se inspira num estereótipo divertido do que seria o ambiente da cozinha e cores de alimentos, e traz esmaltes, blushes, lipbalms, em tons como amarelo, vermelho e azul. Na sinalização da loja, imagens de mulheres muito maquiadas, com luvas de borracha e segurando panelas cheias de jóias. E diz assim: Cook mac has spring’s no-carb, no-calorie recipe for kooky, kitschy, kitchen kouture in savoury shades dor eyes, lips and nails.

 

 

Shop, através de imagens de mulheres super blasé fazendo compras no supermercado, também satiriza a vida doméstica e traz cores deste universo para batons (o que mais gostei de tudo), lipbalms, sombras, blushes (…) e diz assim: Whether it’s detergent or diamonds, produce or Prada, everyone loves to shop, shop, shop!

 

 

Com a irreverência e criatividade característica da MAC, fizeram uma baguncinha divertida no lançamento, com homens vestidos como donas de casa, entre aventais, luvas de plástico e caixas de sabão em pó.

 

 

De todos os produtos das 2 linhas, o que mais gostei foram os batons da Shop, em cores super usáveis que vão desde um nude clarinho até o vermleho vivo, passando pelo rosa pink, olha só:

 

experimentei as cores na mão, na mesma ordem do expositor (de cima para baixo)

 

Concordei com a MAC que ainda diz assim: ” (…) is a collection that elevates the everyday into the extraordinary”.

Achou também?

beijos, @recallage

Destaques

Busca

Arquivos

Blogroll

Tags

Calendário

julho 2014
S T Q Q S S D
« dez    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Newsletter

Muitas das imagens deste blog vem de fontes diversas, sendo em sua maior parte externas e muitas não autorizadas. nenhuma das fotos pertencem ao Pink About It, a menos que sejam creditadas. Se alguma foto de sua autoria estiver neste blog e você deseja sua remoção, favor enviar um e-mail para renata@pinkaboutit.com que prontamente a retiraremos do ar. Obrigada!!!