Pink About It

english

03 de julho de 2012

Sobre Hermès, Jane Birkin, moda e luxo.

Reza a lenda que a famigerada Birkin Bag foi criada pela “família Hermés” em homenagem a Jane Birkin, que, cheia de estilo, carregava consigo, em diferentes ocasiões, uma cesta de palha onde cabia tudo que viesse precisar.

Como cliente da marca Hermès, parece que “Mrs Birkin” sentia-se insatisfeita com a opção disponível, a bolsa Kelly, e não trocava a sua cestinha por uma handbag, até que ganhou uma bolsa com o seu nome e com os compartimentos que lhe eram necessários.

A bolsa em questão (e discute-se se é estratégia de marketing) vive sold out, é coisa raríssima, e tem um preço igualmente inatingível.

Pois eu daria um “dedinho” pra encontrar uma “Jane Birkin dos anos 2000″, tanto quanto não tenho vontade hoje, de dar os milhares de dólares, ou euros, ou pounds que são pedidos pela Birking Bag.

As pessoas estão confundindo moda com luxo. Pra mim, ao menos, é clara a diferença. Moda é diversão, é expressão, e faço uso do luxo sim, pra criar uma estética que me agrade. No entanto, não me sinto mais feliz em um look politicamente correto porque carrega consigo todas as etiquetas e logotipos das luxury brands mais desejadas do momento. Tem que ter algo mais mas o sucesso do hi-lo não me deixa mentir.

(Em tempo, Senhor Hermès, não pretendo repensar meu all star quando for visitar a sua loja, e já cansei de ser mal atendida por seus vendedores – em sua grande maioria arrogantes – quando não me vêem como cliente potencial só porque, nesta visita, talvez eu não estivesse ostentando tudo o que eles precisariam ver para me entender como tal.

Pense o Senhor se, nos dias de hoje, Jane Birkin adentrasse sua loja com a tal cestinha de palha?

É…os tempos são outros e nos cabe refletir.

Que fique claro, porém, que não tenho ABSOLUTAMENTE nada contra quem tem uma Birkin bag, não tenho ABSOLUTAMENTE nada contra quem é cliente da marca (eu mesma sou, eventualmente) e acredito na democracia, liberdade de expressão e de escolha, tanto quanto acredito na moda.

Só faço uso deste exemplo, que acho ilustrativo e emblemático, pra chamar atenção para uma questão muito maior.

Se me permite, Senhor Hermès, vou ali procurar a próxima moça com coragem pra usar muitas, muitas pérolas falsas com um vestidinho de Jersey, ou uma musa com bolsa de palha a quem o senhor, talvez um dia, volte a observar.

beijos, @recallage
fotos: reprodução

13 de março de 2012

Fashion is in the house! Candy Spike by Ana Espindola

Hoje é dia de estréia no Pink About It!

Porque talvez vocês tenham notado, talvez não, mas além da minha paixão por moda, amo design e, vai dizer, tem como separar os 2?

Nas minhas pesquisas volto e meia encontro coisas bacanas de decoração, peças de design, lugares inspiradores, e a partir de hoje resolvi compartilhar essas referências com vocês também.

Pra isso estou criando a tag Fashion is in the house!, e para o post inaugural, a coleção Candy Spike, de uma amiga muito querida, a Ana Espíndola (e com amor tudo fica melhor ainda, né?)

Candy Spike é uma coleção de móveis com total inspiração na moda. Mesas de apoio, mesas de canto e prateleiras, decorados com spikes “giga” e em paleta de cor candy, total sonho de consumo fashionista, olha só:

 

 

 

 

 

A história da nossa amizade, minha e da Ana, é longa demais pra contar, vem desde os tempos de colégio, passando pelo nosso reencontro na propaganda, mais tarde na moda, até os dias de hoje, quando a Ana – tks Good – virou designer de móveis ( e isso por enquanto, porque não duvido que daqui a pouco ela invente mais alguma coisa :)) e hoje eu tenho a alegria de escrever sobre o trabalho lindo que ela anda fazendo.

Já a história da Ana, que tem um super bom gosto como já vocês já viram em looks dela aqui e aqui, dá pra conferir na íntegra no site que ela acaba de lançar (além, é claro, da coleção completa, contatos e informações sobre as peças, tem tudo lá).

Gostaram? Eu amei! Spice Candy really rocks.

beijos, @recallage
fotos: Ana Espíndola

09 de março de 2012

Glamour, Diana Vreeland

Bons livros são o tipo de dica que adoro dar (e receber tbm, viu?!)

Se for de moda, então (e quase sempre é), amo mais ainda!

Hoje a dica é para quem curte história (recente) da moda e fotografia : Glamour de Diana Vreeland.

Não é um livro de leitura, aliás, de suas 207 páginas, pouquiíssimas contém textos.

No entanto há fotos históricas lindíssimas de musas como A. Hepburn, Greta Garbo – tipo assim – além de alguns poucos mas significativos textos, que contam sobre como a ex-número 1 da Vogue Americana (que tbm teve passagem pela Harpeer’s Bazaar) transformou a revista no símbolo fashion que é até hoje.

Daqueles livros que valem a pena adquirir para apreciar boas imagens e entender um pouquinho mais deste tema que a gente tanto ama.

beijos, @recallage

foto: Gabi Mo.

04 de outubro de 2011

Good people share – TIMEBOX

Ok, esse título – good people share – definitivamente virou categoria de post aqui.

É tanta coisa bacana pra dividir, que já foi dividida…

Dessa vez foi a Box 1824.

Imagina que eles criaram um calendário global de eventos aberto ao público, com as datas das melhores feiras, mostras, festivais, conferências e afins, relacionados à temas que a gente adora, como moda, design, arte, arquitetura, gastronomia e por aí vai.

Numa plataforma super simples, o timebox reúne a programação do que há de melhor no mundo.

Você pode setorizar sua busca por país:

E por tema:

Mas de cara, na home, já fica sabendo o destaque daquele dia e ainda o que acontece logo mais:

Clica aqui e já começa a planejar a ida para próxima semana de moda, para o próximo festival de música ou a próxima exposição de arte.

E pra não quebrar a corrente, quem curtiu passa adiante. Good people share!!!

Beijos, @recallage.

27 de junho de 2011

Para ajudar na construção do tão desejado estilo pessoal.

Quem está sempre comigo aqui, sabe que o Pink About It adora um bom livro de moda.

E sabe também que “adoramos” – me refiro a mim e meu botãozinho rosa – falar dos efêmeros da moda como tendências, key items, o que está inn no street style, etc, etc, etc.

O que não tenho certeza se já falei, e, caso tenha falado, não sei se dei a real noção da representatividade que o tema tem para mim, é o estilo pessoal.

Estou constantemente tentando ler nas pessoas, cujo estilo admiro, qual a história que está por trás das roupas que elas usam (?), ou, o quê aqueles acessórios falam a seu respeito (?), e por aí vai.

É lógico, porém, que tem gente que, embora use num único look toda a nossa wish list das últimas coleções, não “diz” nada. E é por isso que este assunto é tão interessante, tão fascinante, ao menos pra mim.

Segundo Donna Karan, na minha humilde tradução, “Estilo pessoal é algo que vem com a pessoa. É quando uma mulher, sua individualidade e espírito, vem junto. Ela usa roupas que expressam quem ela é e como se sente”.

Já Domenico Dolce e Stefano Gabbana concordam que “Estilo é personalidade. É ter a habilidade de olhar para as coisas além da moda, e a auto-confiança para transformar até mesmo a coisa mais simples em algo especial. É uma qualidade natural que você não pode aprender e não há regras a seguir.

Sabe de onde tirei isso?
Da dica que vou dar hoje. De um livrinho bacanérimo que comprei na Pop Up Store lá na Bienal, durante a SPFW: Harper’s Bazaar Fashion – Your Guide to Personal Style.

São 205 páginas que abordam todas as questões relacionadas a formação do seu estilo.

São exemplos de grandes ícones de estilo da história (para inspirar), dicas de que roupas funcionam no seu corpo, como montar um guarda-roupas que funcione e mais. E tudo isso com ilustrações, fotos, croquis.

Quem se interessa pelo tema, pode adquirir o livro pela Amazon aqui LINK, pois não encontrei em livrarias nacionais.

Bora trabalhar nosso estilo pessoal?

Só vale lembrar que estilo pessoal é uma construção. Assim como o nosso é alimentado de várias referências e passagens de nossas vidas, e está em eterna transformação, não será neste único livro que vamos aprender tudo a respeito. Mas é mais uma bibliografia para os nossos estudos a respeito, neste constante processo delicioso que nós (?) tanto amamos :)

E falando em Harper’s Bazaar, para quem ainda não sabe, a publicação nacional sob o mesmo título é esperada para o final de novembro. E nossa, já estamos quase lá!

beijos, @recallage

28 de abril de 2011

Análise Fashion – Coachella 2011

Já que Coachella é conhecidamente um evento lançador de tendências, enquanto fotografava as bacanas e seus looks diários, mantive minhas anteninhas ligadas na observação geral, pra processar esta informação e fazer esta compilação aqui.

Com base nas minhas percepções (e sem nenhuma metodologia técnica – apenas estes olhinhos que costumam ser bons detectores, kkkk…), montei um pequeno guide de tendências Up & Down, além daquelas que já conhecemos bem, mas que parecem continuar agradando o pessoal mais informado.

Vale lembrar, é claro, que estamos falando de tendências percebidas num festival de música, ou seja, não é uma análise de street style geral, pois um festival de música tem um dress code específico.

Mesmo assim, acredito que muito do que estava lá vai ganhar as ruas em situações diversas.

Ahhhh, já ia esquecendo: quando de “versões de gladiators” gente, “pelamor”, não se tratam daquelas que iam até os joelhos. O comprimento é, no máximo, até os calcanhares.

Espero que gostem!

beijos, @recallage

12 de abril de 2011

Coachella Countdown

Oba! Mais uma viagem.
De hoje até o dia 20 o Pink About It será postado dos Estados Unidos :)

Cheguei ontem em São Francisco para, a partir de hoje, dia após dia, descer a costa oeste até Los Angeles e depois ir rumo ao deserto, rumo a Indio, me aproximando da razão principal de estar aqui, que acontece nos dias 15, 16 e 17 de abril, e pela qual estou ansiosamente fazendo contagem regressiva: Coachella.

Pra quem não sabe, Coachella é um dos maiores e mais badalados festivais de música dos Estados Unidos, que acontece anualmente na Califórnia, comparável apenas ao Lollapalooza, de Chicago.

E vc me pergunta: o que isso tem a ver com nosso assunto preferido?

Vamos apurar!

O fato é que Coachella já é reconhecido, não apenas por reunir grandes nomes da música e por revelar novas (e boas, adoráveis) bandas, mas também por reunir as pessoas mais descoladas, ser observatório de novos comportamentos e, na cola disso tudo, lançar tendências de moda.

E sobre moda, não há dúvida. Não fosse por isso, os sites mais bacanas como refinery 29 ou whowhatwear daily (abaixo a capa de hoje), não estariam dando dicas sobre o que vestir ou arriscando palpites a respeito do que vamos ver por lá.

Até a gigante internacional do fast fashion, a H&M, fez uma coleção inspirada no evento, (informação que eu soube através das queridas do parameninas, que também vão a Coachella). Vi ontem na vitrine da loja em Union Square, mas as vendas só começam mesmo no dia 14 de abril, véspera do festival.

Fiquem ligadas aqui que eu vou contando tudo.

Ah, o evento é de música, né? Às vezes eu esqueço…Olha só o line up:

beijos, @recallage

21 de março de 2011

BATOM-ACESSÓRIO

Se faz um tempo que nossos lábios andam (escandalosamente) rosados por aí, chegou o momento de esquentar o tom ainda mais.

Tenho visto, usado, e gostado muito de lábios vermelhos. E o legal é que não é só para “aquele casamento”, uma super festa, nem exclusivamente para os eventos noturnos.

O batom vermelho virou praticamente um acessório, que entra pra dar aquele “levante” num look que pode ser até meio básico, em plena luz do dia.


À noite, é claro, ele continua em cena porque será eterno. Mas experimentem num daqueles dias que a gente quer se sentir bacana – ou seja, todos! – mas não está acertando nos acessórios, sente que tem um toque faltando pra produção ficar legal.

Pra esses dias, lábios vermelhos salvam a pátria.

O meu preferido é o ruby woo da MAC. Ele é opaco e com textura matte, o que garante um efeito seco e dura hooooras a fio, sem retoque.

Mas quem já usou batom vermelho sabe que não é nada fácil de passar. Então a dica número 2 pro make perfeito é fazer o contorno dos lábios com o lip pencil cherry, também da MAC. E se borrar, nada de passar demaquilante e ficar com o queixo rosado. Um pouquinho de base ou corretivo no pincel de base tiram a mancha.

Quem experimentar depois me conta se não é verdade, ok?

@recallage

02 de março de 2011

Voltando pras ruas de Londres: Mulberry

Das coisas que mais me chamaram a atenção em Londres foi a presença ostensiva das mulberry bags em todos os lugares. Especialmente entre as meninas mais jovens, tipo febre.





Parece que tudo começou quando a ex-modelo, apresentadora e it girl inglesa Alexa Chung começou a circular usando uma pasta vintage masculina como bolsa. A Mulberry aproveitou e criou a Alexa, em sua homenagem.

Fato é que a Mulberry, uma marca genuinamente inglesa, rompeu as barreiras geográficas e virou it bag também entre as atrizes, modelos e celebs em geral.

Olivia Palermo


Blake Lively


Kate Moss


Scarlett Johannson


Sarah J Parker

E não é pra menos. As bolsas estão realmente lindas, de todas as cores, em ótimo couro, e com preço relativamente acessível quando comparamos com as marcas de luxo que tem qualidade bem semelhante.

Entrei na loja pra conferir a razão do sucesso e sai de sacola na mão! Escolhi um tom laranja coral, que é super tendência para o inverno 2012, e como não gosto de tendências, passei dias olhando pra ela no hotel e pensando se não trocava pela caramelo (sim, outro tom que é tendência, mas que ao menos é uma cor neutra com apelo mais clássico).
Foi amor a primeira vista, não sabia dizer porque, mas nunca voltei pra trocar.

Desfazendo as malas em casa, tiro a bolsa do saquinho e minha irmã pergunta: mana, tu COMPROU uma BIRKIN BAG????? De repente tudo ficou claro. Amo a Birkin, mas não fui munida de tantos pounds. E ainda fiquei pensando sobre o tom laranja…Qualquer semelhança com Hermés seria mera coincidência?

Whatever, entrei pro time da mulberry (olha a minha aí embaixo) e cada um tem suas razões, subliminares ou não, certo? kkkk….

Falando sério, nem sei se essa foi a minha razão e quis contar o “causo” como curiosidade. Brincadeiras a parte, Mulberry rocks!

@recallage
fotos 1 e 5: the3rdvoice.net

19 de fevereiro de 2011

DESFILE ISSA LONDON – parte 1

Chegou o grande momento!

Eu finalmente consegui chegar em Londres (pra quem eventualmente acompanhou minha briga com a TAM), e hoje, às 4:30PM, estava sentandinha no block E, row 3, na London Fashion Week (!!!!!) para assistir ao desfile da Issa London. E tô louca pra dividir tudo por aqui!

Só que a agenda fashion não pára e tenho 1 hora para estar pronta pra uma festa na casa da Daniela Helayel (a estilista/dona da Issa).

Então, vou postar um vídeo com um pedacinho do desfile que dá pra ver o astral da trilha, a elegância das roupas e ter uma impressão de uma sala de desfiles londrina.

Amanhã eu conto tudo tim por tim, com muitas fotos e todas as minhas impressões.

Espero que gostem! Eu amei! E amanhã eu conto todos os porquês!

Rê Callage

Destaques

Busca

Arquivos

Blogroll

Tags

Calendário

agosto 2014
S T Q Q S S D
« dez    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Newsletter

Muitas das imagens deste blog vem de fontes diversas, sendo em sua maior parte externas e muitas não autorizadas. nenhuma das fotos pertencem ao Pink About It, a menos que sejam creditadas. Se alguma foto de sua autoria estiver neste blog e você deseja sua remoção, favor enviar um e-mail para renata@pinkaboutit.com que prontamente a retiraremos do ar. Obrigada!!!