Pink About It

english

18 de outubro de 2012

É a vez de Paris, #PFW

Duas vezes por ano todos os olhares se voltam para Paris, pois é lá que acontecem as semanas de prêt-à-porter mais aguardadas entre os fashionistas. Se Nova York tem o frescor, Londres a vanguarda e Milão a elegância, é Paris que reúne os principais nomes, aqueles que realmente têm o poder de lançar tendências.

Agora, sem mais delongas, vamos ver quais foram as tendências lançadas nessa temporada em Paris.

O estilo: nessa temporada o decorativismo perdeu suas forças e deu lugar a coleções mais minimalistas. Até marcas como Balenciaga, que não é muito adepta do estilo, privilegiaram as formas mais retas e estruturadas em suas coleções. Ainda assim, é possível perceber alguns outros temas recorrentes, como o japonismo – aqui representado pela Hermès – e o safári da Kenzo.

O tecido: o jeans bruto, sem qualquer tratamento ou lavagem, foi a novidade da temporada no quesito tecidos. Aqui as versões da Balmain, Chanel e Miu Miu.

A cor: o preto e o branco, juntos, formam a dupla infalível da estação. Apesar de não combinar tanto com o verão, a clássica combinação é garantia de elegância. Aqui modelos das coleções de Anthony Vaccarello, Céline e, claro, da Chanel.

O look: se em Nova York foi o terno branco, em Paris o destaque foi para o traje de gala masculino, o smoking, que ganhou releituras pelas mãos de diversos estilistas. O smoking virou um macacão na coleção de Jean Paul Gaultier, ficou mais feminino na Dior e ganhou versão oitentista na Balmain.

O detalhe: depois da febre do peplum – que ainda não saiu totalmente de cena, diga-se de passagem – os babados localizados nas golas e na barra das saias vêm para dar um toque de feminilidade à moda da estação. As imagens são das coleções da Balenciaga, Chloé e Givenchy.

A estampa: a temporada é das estampas com formas geométricas. Depois das listras em Nova York, em Paris foi a vez do quadriculado e do pois aparecerem nas coleções de marcas como Louis Vuitton, Chanel e Haider Ackermann.

O sapato: o clássico scarpin foi o preferido da temporada, mas nós destacamos também o famigerado salto de acrílico, que apareceu em diversas coleções. Essa tendência dá continuidade aos sapatos com detalhes em plástico, que nós já mostramos aqui. Os modelos abaixo são de Alexander McQueen, Stella McCartney e Valentino.

O acessório: o cinto super largo apareceu em diversas coleções com interpretações diferentes. Na coleção ultra feminina da Alexander McQueen ele lembra um espartilho, já nas coleções mais austeras de Ann Demeulemeester e da Saint Laurent, o cinto parece mais uma armadura.

Por @ferdiprestes
Imagens: FFW e Style.com

11 de outubro de 2012

NY Fashion Week, nosso “resumão” após a sinapse

A semana de moda de Nova York, uma das quatro principais do mundo, é conhecida por apresentar uma moda altamente usável e desejável. Isso quer dizer que, com algumas exceções, as marcas que desfilam na cidade não são grande lançadoras de tendências, mas mostram coleções boas de assistir e que podem sair diretamente da passarela para as ruas.

Abaixo, fizemos um resumo com os principais destaques da temporada primavera/verão 2013:
O estilo: impossível falar de um só estilo em comum entre tantos desfiles, mas podemos perceber algumas tendências principais. O estilo esportivo costuma ser recorrente entre as apresentações da semana de moda de Nova York, e nessa temporada não foi diferente. Rag & Bone, Helmut Lang e Lacoste estão entre as marcas que apostaram nessa tendência. Outras marcas, como Jill Stuart, Jenny Packham e Marc Jacobs, optaram por um estilo retrô, com ares de anos 50, mais ladylike, e 60, mais futurista. As imagens são dos desfiles de Helmut Lang, Jill Stuart e Jenny Packham.

O tecido: não é exatamente um tecido, mas o couro se tornou um dos materiais preferidos dos estilistas em suas coleções de verão, superando o estigma de que só poderia ser usado no inverno. Para tirar o aspecto pesado, a maioria das marcas optou por utilizá-lo com tecidos leves e transparentes. Abaixo, modelos de Jason Wu, BCBG Max Azria e Reed Krakoff.

A cor: o branco reinou absoluto na maioria das passarelas de Nova York, mas, tratando-se de verão, um pouco de cor é sempre bem vindo. O azul e o verde – juntos, de preferência – e o laranja cumpriram o papel de alegrar a estação. Imagens de Victoria Beckham, Proenza Schouler e Narciso Rodriguez.

O look: o terno branco, que se tornou uma verdadeira obsessão para mim, tem tudo a ver com as noites de verão. Aqui ele aparece em três versões: mais moderno, da Calvin Klein; clássico e elegante, da Oscar de la Renta; e despojado, da Tommy Hilfiger.

A silhueta: as décadas de 50 e 60 voltam a aparecer por aqui, definindo a silhueta da estação. Dos anos 50 vem a cintura marcada, que evoca uma mulher mais romântica e feminina, como a de Monique Lhuillier. Já dos anos 60 vem os vestidos de comprimento mini e corte em A, como mostrado por Michael Kors. O shape reto e afastado do corpo também apareceu bastante, principalmente nas coleções de marcas mais modernas, como Alexander Wang.

O sapato: a controversa gladiadora vem maximizada nessa temporada, em versões que deixam em dúvida se são sandálias ou botas. Apareceram nas coleções de Altuzarra, Proenza Schouler e Victoria Beckham.

A estampa: esqueçam os alegres florais que estamos acostumados a ver (e vestir) no verão. Dessa vez foram as listras que dominaram as passarelas, seja nas versões mais gráficas de Marc Jacobs e Michael Kors, ou mais navy como na Tommy Hilfiger.

A animal print: apesar da onça ainda ser a preferência nacional quando se trata de animal print, é a cobra que vem aparecendo nas melhores coleções da estação, como a de Proenza Schouler e Reed Krakoff.

A beleza: maquiagem “nada”, fresh e iluminada, como pede o verão. Os cabelos repartidos no meio e com os fios bagunçados foram os mais vistos nos desfiles de Nova York. Não posso deixar de destacar a trança espinha de peixe de Tory Burch, penteado lindo e tudo a ver com a estação.

Imagens: FFW e Style.com

Por @ferdiprestes

06 de julho de 2011

Eles também vão de branco

Faz tempo que a gente não fala deles, né? Os pequenos fashionistas…!!!

Estava aqui conferindo a Babiekins mag e achei esse editorial de criança que inspira looks até de gente grande. Todo trabalhado na tendência TOTAL WHITE. Dá uma olhada:

Pra quem não conhece, Babiekins é uma revista virtual (que não perde pra qualquer título impresso, pelo contrário!) que reúne moda, idéias de festinha, DIY e todas essas coisas do universo fashion que a gente ama, só que na versão infantil.

Se você já gostou, vai gostar mais ainda de saber que essa revista linda é feita por uma brasileira diretamente da Califórinia, e tudo começou com um blog, inspirado no nascimento de seus filhos.

Quem sabe esse não é também o futuro do meu botãozinho rosa, hein? Uma virtual magazine? kkkk…

Papis e mamis, não deixem de conferir as summer trends para os filhotes!

beijos, @recallage.

Imagens: reprodução www.babiekinsmag.com.

19 de maio de 2011

Pra rir da moda, como em tudo na vida.

Imagino que muita gente já conheça o blog the man repeller, que já não é tão novo assim.
Acho que foi em fevereiro que uma amiga (muito querida) me apresentou.

Pra quem não conhece, trata-se de um blog de moda um pouco diferente.

Nele, a autora Leandra Medine, satiriza propostas de moda mais exóticas que, segundo ela, seriam “man repellers”. Entendeu?

Então, ao invés de encontrar apenas looks inspiradores, você vai achar alguns pequenos e hilários desastres fashion, que podem acontecer quando alguém segue a risca determinadas (ou todas) as tendência ou, se joga com tudo numa determinada coleção.

Olha ela aí, brincando com a coleção de Stella McCartney (logo abaixo) que é repleta de estampas de laranjas, bananas e afins.


É bem engraçado!

Ontem assisti a esse vídeo, produzido pela Barneys NY, onde a bem humorada Leandra apronta mais uma, comentando as tendências de calçados das últimas coleções. Dá uma olhada:

 

The Man Repeller Talks Shoes with Simon Doonan from Barneys The Window on Vimeo.

O que eu acho mais legal nisso tudo é que, em tempos de moda levada tão a sério, ela encontrou um viés pra gente fazer a gente (e ela própria), rir de tudo isso.

É como tem que ser com tudo que é levado a sério demais na vida. Às vezes é preciso rir um pouco :)

beijos, @recallage
fotos: the man repeller
vídeo: by Barneys The Window

28 de abril de 2011

Análise Fashion – Coachella 2011

Já que Coachella é conhecidamente um evento lançador de tendências, enquanto fotografava as bacanas e seus looks diários, mantive minhas anteninhas ligadas na observação geral, pra processar esta informação e fazer esta compilação aqui.

Com base nas minhas percepções (e sem nenhuma metodologia técnica – apenas estes olhinhos que costumam ser bons detectores, kkkk…), montei um pequeno guide de tendências Up & Down, além daquelas que já conhecemos bem, mas que parecem continuar agradando o pessoal mais informado.

Vale lembrar, é claro, que estamos falando de tendências percebidas num festival de música, ou seja, não é uma análise de street style geral, pois um festival de música tem um dress code específico.

Mesmo assim, acredito que muito do que estava lá vai ganhar as ruas em situações diversas.

Ahhhh, já ia esquecendo: quando de “versões de gladiators” gente, “pelamor”, não se tratam daquelas que iam até os joelhos. O comprimento é, no máximo, até os calcanhares.

Espero que gostem!

beijos, @recallage

15 de abril de 2011

CONSCIOUS COLLECTION by H&M

Ontem a H&M abriu suas portas com a esperada CONSCIOUS COLLECTION, que como eu já tinha contado aqui, eles sugerem ser o dress code ideal para curtir o festival de música Coachella, que acontece em pleno deserto.

Estive lá para conferir e contar pra vocês. E pra adquirir algumas peçinhas, afinal, quem resiste a uma novidade?

A eco smarter collection está pautada por grandes tendências spring summer que tenho visto em TODOS os lugares por aqui (e que vai render um post pra contar na íntegra): é minimalista; a cartela de cor se restringe exclusivamente a tons de branco e off white; e tem acabamentos que dão um toque romântico, como rendas e broderis adornando as peças que são, em sua maioria, de algodão orgânico e polyester reciclado.

A coleção ficou bonita, não acham?

E a iniciativa de fazer uma coleção consciente é bacana.
Especialmente como tentativa de chamar a atenção desse público difereciado que frequenta o festival.

Fazendo uma leitura em termos de fast fashion, e por tudo o que temos visto acontecendo nas grandes marcas dessa categoria, trata-se da repetição da fórmula de criar pequenas coleções, para ter um apelo sempre renovado para o consumo. É como a Stella McCartney para C&A, Cris Barros para Riachuelo, claro – guardadas as proporções – mas por aí vai.

Um tema novo para atrair uma tribo diferente – uma espécie de ilha no meio de tantas araras abarrotadas das tendências todas – à preços amigáveis.

A gente agradece.

Afinal, graças a este grande movimento nossos guarda-roupas tem engordado, mas nossos bolsos não esvaziaram na mesma proporção :)

Agora é esperar pra ver, hoje a noite, como terá sido a adesão da galera bacana à coleção, no festival.

Mas não se preocupem. Isso e mais eu também conto pra vocês logo mais.

beijos, @recallage

Destaques

Busca

Arquivos

Blogroll

Tags

Calendário

julho 2014
S T Q Q S S D
« dez    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Newsletter

Muitas das imagens deste blog vem de fontes diversas, sendo em sua maior parte externas e muitas não autorizadas. nenhuma das fotos pertencem ao Pink About It, a menos que sejam creditadas. Se alguma foto de sua autoria estiver neste blog e você deseja sua remoção, favor enviar um e-mail para renata@pinkaboutit.com que prontamente a retiraremos do ar. Obrigada!!!